Uso de medicamentos para hipertensão no tratamento da Covid-19

Por Marcos Andrade


Desde o início da pandemia, sabemos que pacientes com doenças cardiovasculares têm risco aumentado de contrair a infecção do Covid-19. Os primeiros dados que surgiram alertavam para um pior prognóstico para pacientes em uso de medicamentos anti-hipertensivos. Decorridos cinco meses de experiência acumulada sobre o coronavírus, importante trabalho científico acaba de ser publicado na Currents Atherosclerosis Reports, mostrando exatamente o contrário, ou seja, “pessoas que estão em tratamento de hipertensão com as drogas do grupo de IECA (exemplos, Captopril e Losartana) têm menor risco de morte e outros eventos críticos, durante o tratamento da Covid-19”.

Não há, no entanto, evidências científicas de que a administração destes medicamentos, após o início da Covid-19, melhore a evolução do quadro clínico. Em resumo, não se deve suspendê-los, nem iniciar esse tipo de medicação para os pacientes com Covid-19, mas aqueles que já faziam uso deles, ao contrair a doença, devem mantê-los, pois haverá benefícios que reduzem a mortalidade e outras complicações.



Palavras-chaves: COVID-19 coronavírus doenças cardiovasculares medicamentos hipertensivos hipertensão arterial morte


24 visualizações